Pedro Neves

Maçonaria - Esoterismo - Misticismo - Simbolismo

Textos

MAÇONARIA - 001 - ANÁLISE DO RITUAL DE APRENDIZ MAÇOM - ABERTURA RITUALÍSTICA
AOS LEITORES

Este livro é fruto de muito trabalho e pesquisa. Para aqueles buscadores de Gnose, que procuram a espiritualização maior. Lançado primeiramente na internet em 14 de fevereiro de 2008, superou todas as expectativas de sucesso.
Se você procura por diversão, este não é um livro indicado, é melhor que o feche e procure outro gênero de literatura.
O importante no esoterismo e misticismo, é o que não é dito, é o que esta nas entrelinhas.
Não temos de nos preocupar se profanos terão acesso a nossa literatura, o nosso segredo não é composto de sinais, toques e palavras. Ele é a Gnose interior. Não podemos ser hipócritas, censurar o contrabando e comprar produto contrabandeado, censurar proprietários de boates, mas, frequentá-las, censurar o bicheiro, mas jogar no bicho. Veja os filmes que falam sobre maçonaria: o homem que queria ser rei, assassinato por decreto, do inferno, em busca do tesouro perdido. E ainda se quiserem ver vídeos sobre iniciação maçônica, basta pesquisar no Google sobre maçonaria, no final da página aparece a opção, iniciação maçônica, é só clicar e ter a opção de várias iniciações. Em qualquer livraria pode-se encontrar livros que falam tudo sobre maçonaria.
A Maçonaria possui várias potências e ritos, todos sem dúvida, são regulares de acordo com os as normas estabelecidas, mas, nem todos reconhecidos, mas, nenhuma potência é detentora da Maçonaria, temos que começar a mudar os nossos conceitos. Rever os antigos Landmarks é um dever, a inalterabilidade é algo a ser mudado.  
Sigamos o que, 500 anos antes de Cristo, Heráclito deixou escrito: Nada é permanente exceto as mudanças. Ninguém entra no mesmo rio pela segunda vez, quando entra novamente, a água que entrou na primeira vez, já passou. Um novo tempo esta começando. Vamos começar a APRENDER E ASSIMILAR.
“Aquele que busca a aprendizagem crescerá a cada novo dia” (Lao Tse) – O Tao da Física – Fritjof Capra, pág 38 – 28ª Ed. Cultrix.
“O livro é uma máquina infernal capaz de produzir significações” Merleau Ponty.
O que é escrever? “É apanhar as palavras em estado selvagem” (Sartre).
A leitura de artigos sobre o tema nos periódicos selecionados pode levar a mudanças na escolha feita e,  precisa ser desenvolvido buscando-se um equilíbrio entre familiarizar-se com o que já foi investigado e manter uma certa originalidade. É preciso ler criticamente, buscando observar uma certa independência de pensamento e uma visão ampla do que esta sendo estudado. Vale ainda o conselho que é dado por Francis Bacon “Leia, não para contradizer ou negar, nem para acreditar ou aceitar sem crítica... mas, para pesar e refletir”.
As Lojas maçônicas eram livres, isto é, não pertenciam a um poder central.
Guildas = Associações, Sindicatos.
As Tavernas:
1ª ) The Goose and Gridiron ( o ganso e a grelha), hoje (Lodge of Antiquity nº 2).
2ª ) The Crown ( coroa ), não mais existe.
3ª ) The Apple Tree ( a macieira), hoje (Lodge of Fortitude and Old Cumberland nº 12.
4ª )  The Runner and the Grapes ( a taça de uvas), hoje (Royal Samerset House and Invernees Lodge nº 4.
Não existiam pemplos, as reuniões eram nas tabernas e nos adros das igrejas.
Com isto, Vamos repensar e refletir sobre os Landmarks?
Albert Mackey, e outros tentaram durante anos implantar os seus Landmarks, houve várias proposições em números variáveis de quantidade, e finalmente se estabeleceu que seriam XXV, conforme Mackey.
Foram criados conforme os costumes de uma época, em um país onde imperava o Rei, logo, não era uma democracia.
Em seus itens, diz: O processo de reconhecimento é inquestionável, onde esta escrito nas leis maçônicas que a Grande Loja da Inglaterra é que pode dar reconhecimento? Quem lhe deu tais poderes? A prerrogativa de se criar maçons pela livre vontade, isto é normal? As lojas só podem funcionar regularmente na presença do Venerável e dos Vigilantes, a ausência do Venerável a torna irregular? Isto pode ser questionado? A visitação é um direito dos maçons. As lojas são independentes. Será? A Grande Loja da Inglaterra quis impor a presença da bíblia, o que não foi aceito pela França e outros países, que desejavam adotar o livro sagrado de cada um deles ou o que cada maçom respeitasse, isto é que torna a maçonaria universal.
E por último, a inalterabilidade, de todos artigos anteriores, mas o último o XXV, pode e deve ser mudado. A maçonaria é a busca constante da verdade, não devemos aceitar que artigos produzidos há dois séculos atrás, não possam ser alterados conforme os usos e costumes do nosso século. A maçonaria não é propriedade da Grande Loja da Inglaterra, ela é propriedade de homens que são livres e que sejam de bons costumes. Existem maçons que passaram pela iniciação, mas, jamais foram iniciados, apenas passaram pela iniciação, são profanos de avental, mas, no mundo profano temos muitos maçons que não estão na maçonaria, é necessário buscá-los.  
                                         Pedro Neves e Péricles Neves              

ANÁLISE DO RITUAL DE APRENDIZ
REAA
CAPÍTULO 1
ABERTURA RITUALÍSTCA

O Venerável Mestre, questiona ao 1º Vigilante quais são os seus deveres.

O primeiro dever é verificar se o Templo está a coberto. Para certificar-se, ele determina ao Guarda do Templo para cumprir o seu dever, que após fazer a verificação lhe comunica que o Templo está a coberto.
O segundo dever é verificar se todos os presentes são Maçons. Tais deveres após serem cumpridos são comunicados ao Venerável Mestre.

COMENTÁRIOS
O Templo, está a coberto, não só das indiscrições dos profanos, mas,  coberto pelos grandes mestres que se preparam para o início dos trabalhos.
Se eles são maçons, isto é, se estão realmente preparados espiritualmente para o início da reunião, o ideal e que se faça um período de meditação antes do início da reunião. é muito importante que todos deixem as atribulações do mundo profano fora do Templo, não se deve participar da reunião levando as preocupações do dia a dia, devemos estar prontos para recarregar as nossas baterias e posteriormente liberar as boas energias ao retornarmos aos nossos afazeres diários.

A CONTINUAÇÃO DOS COMENTÁRIOS E DE TODOS OS CAPÍTULOS SE ENCONTRAM NO LIVRO ANÁLISE DO RITUAL DE APRENDIZ MAÇOM - REAA. VEJA COMO ADQUIRI-LO, NO ÍTEM LIVROS À VENDA. A SEGUIR SINOPSES DOS CAPÍTULOS.

CAPÍTULO 2
ENCERRAMENTO RITUALÍSTICO

Procede-se como na abertura ritualística. E os obreiros estando satisfeitos.

    CAPÍTULO 3
BOLSA DE PROPOSTAS E INFORMAÇÕES  E TRONCO SOLIDARIEDADE


COMENTÁRIOS
A circulação da Bolsa de Propostas e Informações e Tronco de solidariedade, deve ser cumprida em todas as reuniões, diferentemente do que muitas Lojas fazem, tanto uma como outra, devem ser executadas de forma ritualística.


CAPÍTULO 4
CERIMÔNIAS COMPLEMENTARES

FILIAÇÃO E REGULARIZAÇÃO – RECEPÇÃO AOS VISITANTES -  ORDEM DO DIA E EXPEDIENTE -BALAÚSTRE – PALAVRA A BEM DA ORDEM EM GERAL E DO QUADRO EM PARTICULAR – ESCRUTÍNIOS – CADEIA DE UNIÃO

COMENTÁRIOS
Após, a abertura ritualística da Loja, procede-se  a cerimônia de Filiação e Regularização, que não é nada mais nada menos, que a reafirmação dos compromissos e juramentos já assumidos anteriormente pelo irmão.

CAPÍTULO 5
SESSÃO SOLENE DE INICIAÇÃO

COMENTÁRIOS
São aceitos aqueles a quem consideramos que tenham bons costumes, que acreditem em um Ser Supremo  Criador do Universo, de tudo que existiu, existe e existirá, e na sobrevivência do espírito após a morte.
CAPÍTULO 6
A LOJA

Sobre uma câmara, tem a forma de um quadrilongo, possuí três portas, uma no oriente, uma no ocidente e uma ao sul , em cima de cada uma as palavras, Sinceridade, Coragem, Perseverança. A sua entrada principal era pela porta do ocidente, onde havia duas colunas ocas de bronze, encimadas por romãs, e que era antecedida por uma imensa sala.

CAPÍTULO 7
A CAMARA DE REFLEXÕES

O Venerável Mestre, questiona novamente, durante que tempo devemos trabalhar como aprendizes maçons, sendo informado que do meio dia à meia noite.

O seu acesso era através da ampla sala que antecedia a entrada do palácio.
No local  reina a escuridão iluminada por uma vela, ali, os pretendentes aguardam as respostas de seus pedidos de ingresso, como candidatos e, em caso afirmativo, fazem o seu testamento. Tem uma cadeira, uma pequena mesa com um candelabro de uma vela, papel, tinta e pena para se escrever, uma bilha de água, um pedaço de pão, um crânio e duas tíbias cruzadas, uma ampulheta, a figura de uma foice e de um galo, a palavra VITRIOL, as letras ALFA e ÔMEGA. Traçado nas paredes, as seguintes palavras: Vigilância e perseverança!  



CAPÍTULO 8
PREPARAÇÃO

Na câmara de reflexões para onde é conduzido vendado, o candidato, é recebido por um guia que lhe diz: “eu sou vosso guia; tendes confiança em mim e nada receeis”.
O candidato devera ter nu, o lado esquerdo do peito e a perna direita, até o joelho e,  substituído o sapato do pé direito por um chinelo.


CAPÍTULO 9
INICIAÇÃO

o Venerável diz: (após sua aprovação em loja),. Guia, podeis informar-me se na câmara das reflexões está algum candidato que pretenda ser iniciado em nossos augustos mistérios?  
Sim, venerável, o profano F... , aguarda na câmara o momento de ser iniciado.

FAÇA-SE A LUZ!
E A LUZ FOI FEITA!
A LUZ SEJA DADA AO CANDIDATO!
O Mestre de Cerimônias: Desvenda o Candidato.
Venerável: Sic Transit Glória Mundi!
COMENTÁRIOS
A INICIAÇÃO

   Nada mais é que a recepção que é praticada por aquele que é candidato a se associar a uma Loja Maçônica, uso o termo associar de acordo com as leis civis existentes em nosso país.
   Uma maçonaria sem base iniciática nada mais é que uma sociedade filantrópica.
   É necessária que haja uma morte metafórica e simbólica, assim tal a fênix que renasce das cinzas, o novo associado se desnuda de suas paixões, vaidade e intransigência, o que nos leva ao pensamento do Filósofo e filólogo Nietzsche, em seu livro Zaratustra, "É preciso haver morte para que surja o super-homem; ele indica a necessidade da superação de si mesmo e com isso aponta para uma nova maneira de sentir, pensar, avaliar" e é esta a diferença entre o iniciado e o não iniciado.  
                                    AS VIAGENS

   Já foi dito que o homem, para se tornar maçom, tem que ser submetido às provas que constam nos Rituais e é necessário que se cumpra as partes ritualística, que por sua vez são conhecidas por viagens.

SAIBA COMO ADQUIRIR O LIVRO ANÁLISE DO RITUAL DE APRENDIZ MAÇOM - REAA. VISITE O SITE: www.pedroneves.recantodasletras.com.br  e veja livros à venda.  
    
PEDRO NEVES .'. M .'. I .'. GR .'. 33
PÉRICLES NEVES .'. M .'. I .'. GR .'. 33
SITE: www.pedroneves.recantodasletras.com.br
Pedro Neves
Enviado por Pedro Neves em 14/02/2008
Alterado em 23/11/2010

Música: CHARIOTS OF FIRE - YANNI - VANGELI

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original ("você deve citar a autoria de Pedro Neves e o e-mail, neves.pedro@gmail.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras